O que observar

O melhor investimento é aquele que vai deixar você dormir tranquilo, não colocará em risco sua saúde financeira e vai financiar todos os seus objetivos.

Mas para encontrar esse investimento você precisará primeiro fazer a lição de casa, ou seja, conhecer a si mesmo como investidor e a seus objetivos. Por isso, antes de escolher qualquer aplicação certifique-se de:

  • Sua tolerância ao risco
  • Seu objetivo
  • O prazo do investimento

Sua tolerância ao risco

Esta é a melhor forma de você evitar aplicações que vão tirar seu sono. Note que em momentos de crise estar na aplicação correta para seu apetite de risco evitará que você amargue prejuízos desnecessários.

Geralmente, quanto mais tolerante ao risco você for, maior poderá ser seu potencial de ganho como de perda em aplicações em renda variável.

Tolerância ao risco é o montante de risco que você se sente confortável em assumir quando está selecionando seus investimentos. Em outras palavras, é o quanto você está disposto a perder para tentar alcançar ganhos maiores.

Seu objetivo

Seu objetivo é que deve sempre guiar seus investimentos. Esta é a melhor forma de você chegar à aplicação correta.

Objetivos de longo prazo podem conter uma parcela de aplicações de maior risco, pois elas têm maior potencial de retorno. Este é um cuidado que evitará que suas economias sejam corroídas pela inflação e ainda ajudará que elas cresçam o suficiente para que você alcance suas metas.

O tamanho dessa parcela de risco deve ser ponderado por sua tolerância a ele.

Pelo mesmo motivo, o investimento de curto prazo não pode contar com aplicações de alto risco, sob pena de você enfrentar perdas e não ter tempo suficiente para recuperá-las.

O prazo do investimento

O prazo que você tem para conquistar cada um de seus objetivos, aliado a seu perfil, vai indicar quanto de sua carteira deverá ser direcionada a aplicações mais arrojadas.

Lembre-se:

  • Aplicações de risco podem fazer uma pequena quantia virar uma grande quantia no longo prazo. Pelo mesmo motivo, contudo, poderá levar você a perder muito dinheiro no curto prazo. 
  • Já os investimentos conservadores podem acrescentar dinheiro às suas aplicações de curto prazo. Mas no longo prazo pode fazer com que suas economias tenham o poder de compra reduzido por conta da inflação.

Fonte: http://www.comoinvestir.com.br/financas-pessoais/aprendendo-a-investir/o-que-observar/paginas/default.aspx

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 1 de 1
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação